Mensagens especiais por ocasião da Páscoa do Frei Ailton Guimarães, OFM

Mensagem dos Aspirantes

Rondonópolis/MT, 06 de Julho de 2018

“Com os fracos, eu me fiz fraco, para ganhar os fracos. Com todos, eu me fiz tudo, para
certamente salvar alguns. Por causa do evangelho eu faço tudo, para ter parte nele.”
(1Cor 9, 22-23)

Queridos irmãos da Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus,
Paz e Bem!

É com grande surpresa que recebemos nesta manhã a notícia da Páscoa Definitiva de Frei Ailton Guimarães. Em nossos corações, um misto de dor, saudade e gratidão. Dor, por tão repentina partida de um irmão que nos acompanhou e animou em nossa entrada no processo formativo da Custódia. Saudade, de seu jeito alegre e espontâneo de ser frade menor. Gratidão, por sua vida ofertada a Deus através do Evangelho e dos diversos serviços que ele desempenhou, especialmente na formação franciscana.

Trazemos no coração, os diversos momentos que vivemos juntos nos Encontros Vocacionais da Custódia, em que ele sempre apresentou a vida franciscana com alegria, disposição e exigência para bem servir o povo de Deus. Foi ele, que em fevereiro deste ano nos acolheu no Convento São Boaventura, em Olímpia, para iniciarmos o nosso processo formativo, que tem acontecido em Rondonópolis.

É desses dias, que trazemos as melhores recordações da convivência e da partilha. Já aqui, no Mato Grosso, após a Missa de Admissão, no dia 06 de fevereiro, ele nos abraçou e disse que estava tirando “férias”, mas que iria continuar nos acompanhando na caminhada e se preciso fosse, viria puxar as nossas orelhas.

Antes de nossa vinda a Rondonópolis, no dia 04 de fevereiro, participamos da Celebração da Palavra que ele presidiu na Comunidade São Francisco, em Olímpia. Na liturgia daquele dia, Frei Ailton se atentou a segunda leitura, da 1ª Carta de São Paulo aos Coríntios, emocionado, deu seu testemunho de entrega total, mesmo nas limitações físicas, ao Evangelho e suas implicações. Certamente, naquele dia, ele nos concedeu a melhor formação que teríamos.

Gostaríamos de deixar aos irmãos as palavras do apóstolo Paulo, encarnadas e vividas pelo Frei Ailton, a quem hoje, recordamos com muita gratidão e saudade. Hoje, como nunca, essas palavras fazem muito sentido e nos impulsionam a consagrar a nossa vida a serviço do Evangelho.

“Irmãos, pregar o evangelho não é para mim motivo de glória. É antes uma necessidade para mim, uma imposição. Ai de mim se eu não pregar o evangelho! Se eu exercesse minha função de pregador por iniciativa própria, eu teria direito a salário. Mas, como a iniciativa não é minha, trata-se de um encargo que me foi confiado. Em que consiste então o meu salário? Em pregar o evangelho, oferecendo-o de graça, sem usar os direitos que o evangelho me dá. Assim, livre em relação a todos, eu me tornei escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível. Com os fracos, eu me fiz fraco, para ganhar os fracos. Com todos, eu me fiz tudo, para certamente salvar alguns. Por causa do evangelho eu faço tudo, para ter parte nele.” (1Cor 9,16-19.22-23)

Querido Frei Ailton, nós queremos agradecer a Deus pelo dom da sua vida que nos tocou, orientou, cuidou e zelou por nossa caminhada que está apenas começando. Assim como nós, tantos outros irmãos, queremos render graças pela sua vocação. Hoje, por causa do Evangelho, você que deu tudo o que tinha, vive a plenitude da Vida.

Franciscanamente,

Aspirantes
André Luis dos Santos
Carlos Eduardo Santos Talmele
Vinícius de Menezes Fabreau


Mensagem da Casa Santa Clara

“A grande generosidade está em lutar para que, cada vez mais, estas mãos, sejam de homens ou de povos, se estendam menos, em gestos de súplica. Súplica de humildes a poderosos. E se vão fazendo, cada vez mais, mãos humanas, que trabalhem e transformem o mundo. Lutando pela restauração de sua humanidade estarão, sejam homens ou povos, tentando a restauração da generosidade verdadeira” – Paulo Freire.

Frei Ailton Guimarães a sua generosidade de compartilhar saberes, transformou a vida de muitos indivíduos por onde passou. Essas transformações irão manter vivas pra sempre suas memórias e eternizá-las por gerações. Frei, amigo, educador e, pra sempre, Presidente da Casa de Santa Clara.
Descanse em paz, Frei Ailton!

Lucimara Lopes

coordenadora da instituição


Mensagem do Educandário Santo Antônio


Mensagem da Província do S.S. Nome de Jesus OFM

Em nome dos frades de nossa Província do Santíssimo Nome de Jesus (TO/GO/DF) quero manifestar nossas condolências e sentimentos a todos os frades da custódia pela morte de Frei Ailton. Uma morte de modo inesperado causa ainda mais perplexidade a todos. Que a fé na ressurreição conforte a todos. Transmita nossa comunhão Fraterna pelas orações aos frades da custódia. Que Frei Ailton descanse em paz!

Frei Marco Aurélio, OFM

Provincial


Mensagem do Custódio

Toda família, inclusive nossa fraternidade custodial, tem seus desafios e alegrias. O que conta mesmo é a capacidade de unir-se no bem cuidar.

Agradeço, de todo o coração, aos confrades das fraternidades de Olímpia e Rio Preto por todo o cuidado, carinhoso e fraterno, dado ao irmão frei Ailton. Ele foi bem cuidado e fraternalmente amado. Vocês podem ter a certeza absoluta que fizeram o melhor.

A todos os irmãos da Custodia que na oração e preocupação estiveram unidos e fazendo uma grande corrente de oração junto aos que conheceram frei Ailton, transmitindo e fazendo partilhar tantas mensagens de esperança e confiança, fiquem certos de que suas orações foram ouvidas e atendidas.

Frei Ailton passou, acompanhado por tanta amizade, para a grande Fraternidade do céu.

Frei Flaerdi Silvestre Valvassori, OFM

Custódio


Mensagem do Visitador Geral da Custódia

Caros confrades,
Fiquei sabendo através de Frei Luiz Fernando que Frei Ailton não suportou as consequências da enfermidade e voltou para a casa do Pai, de onde veio. Sei o quanto vocês devem estar chorando hoje, com a perde deste confrade, tão querido e tão empolgado na vida franciscana. Foi uma grande perda para Custódia, mas um ganho lá no céu, junto aos demais confrades que fazemos memória, anjos e santos.

Que da morada eterna ele interceda por nós, para que possamos preparar bem o Capítulo, em vista da Custódia que queremos! R.I.P. São os mais sinceros sentimentos de Frei Ivo Müller, OFM (Visitador da Custódia).


Mensagem de Dom Frei Irineu

Paz e bem a todos os confrades. Os planos de Deus não são os nossos, por isso Ele hoje colheu um fruto de nossa Custodia. Eu vou para junto do Pai, disse Jesus, lá tem muitas moradas. Cremos que hoje nossa Custódia enriqueceu o céu com a presença de Frei Ailton. Frei Ailton sofria de um mal estar da visão, mas cremos que hoje enxerga melhor a Deus.

Impossibilitado de estar presente por compromisso inadiável me uno a todos com a oração.

Paz e bem!

Dom Frei Irineu Andreassa, OFM


Frei Ailton canta a música TER FÉ e relembra o nosso saudoso Frei Luiz Carolino. Com Dinhodojoao Guimaraes

Publicado por Edson Luiz Zanata em Sábado, 2 de julho de 2016



 

Outras Postagens

Início