Capítulo Custodial – 05 a 09 de Novembro – Tema: “Minoridade e Itinerância” – Brodowski/SP



ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

 1º DIA DO CAPÍTULO2º DIA DO CAPÍTULO NOVO GOVERNO CUSTODIAL3º DIA DO CAPÍTULO NOVO GOVERNO CUSTODIAL4º DIA DO CAPÍTULO5º DIA DO CAPÍTULO O CAPÍTULO FOI



VÍDEOS:

 1ª PRECE 1º DIA DO CAPÍTULO2ª PRECE QUEM SOMOS E ONDE ESTAMOS 2º DIA DO CAPÍTULO3ª PRECE MENSAGEM DO EX-CUSTÓDIO | 4ª PRECEENTREVISTA COM O NOVO CUSTÓDIO MENSAGEM DOS NOVIÇOS 5ª PRECE MENSAGEM DOS FRADES NA ITÁLIAENTREVISTA COM A COORDENAÇÃO



ACOMPANHEM TAMBÉM:

 I REUNIÃO PREPARATÓRIA VISITADOR GERAL II REUNIÃO PREPARATÓRIA |  VISITADOR EM MARÍLIA/SP ORAÇÕES PELO CAPÍTULO VINHETA DO CAPÍTULO  REGRA E VIDA



O Senhor vos dê a Paz!

O Capítulo de uma entidade é sempre um momento da graça do Senhor, em vista da recuperação do carisma original, de fecundas discussões e avaliações em Fraternidade, bem como de revisão e redimensionamento das estruturas onde servimos. Neste sentido, queremos bem iniciar este tempo de graça, dedicando todo o tempo necessário em prol daquilo que sonhamos e queremos.

Em atenção às sugestões da Comissão Preparatória, resolvemos por bem eleger como tema do Capítulo Custodial: Minoridade e Itinerância e como lema: Anunciar o Evangelho aonde o Senhor nos enviar! O local sede do Capítulo será na Casa Dom Luís na cidade de Brodowski/SP. 

O norte de nossa preparação ao Capítulo deve mirar uma reflexão da minoridade enquanto abertura pessoal para “arrumar a casa” e a itinerância, enquanto busca para sair de nossas zonas de confortos pessoais e institucionais. Já o complemento “anunciar o Evangelho onde o Senhor nos enviar” complementa as duas indicações MINORIDADE E ITINERÂNCIA, usando as palavras do último documento da Ordem que se chama Ide e Anunciai. Esse documento fala das novas frentes de evangelização e como dinamizar as antigas frentes assumidas por nós no passado. Por conseguinte, arrumar a casa como MENORES exige mudanças, ITINERÂNCIA, abertura para a novidade dos tempos. Traçar um projeto de vida fraterna e missão, fechar algumas frentes de atuação (casas), abrir outras, rediscutir o modo de administrar os bens temporais e o caixa comum, continuar onde estamos ou sermos transferidos, são alguns de nossos desafios que nos farão sonhar com uma Custódia diferente, sempre aberta aos sinais dos tempos.

Em sintonia com o que estão fazendo outras entidades no ano capitular, sugerimos a leitura e reflexão de dois textos inspiracionais. O primeiro texto é a mensagem do Papa Francisco aos frades franciscanos, proferida no Vaticano, a 23 de novembro de 2017. O segundo texto é extraído do Documento Ite, nuntiate: Diretrizes sobre as novas formas de vida e missão na Ordem dos Frades Menores, Roma, 2017, p. 29-31. O documento fala em modo claro e objetivo sobre as iniciativas experimentadas pela Ordem, em diferentes contextos, desde o Concílio Vaticano II, buscando retomar sua identidade originária. Para o processo de revitalização das nossas presenças e para avançarmos no redimensionamento, que nos pede a coragem de partir rumo a novas direções, trazemos os sete critérios indicados no documento como norteadores de nossas opções.

Frei Ivo Müller, OFM
Visitador Geral


 



 

Início