4º Dia do Capítulo: “No Sagrado Coração de Jesus encontramos nossa razão de ser Fraternidade”

Com uma manhã neblinosa, os frades circundaram o altar do Senhor celebrando hoje a Liturgia Votiva do Sagrado Coração de Jesus, sob a presidência do Custódio Frei Fernando ao qual nos questionou “por que o Pastor larga as noventa e nove ovelhas para o resgate de apenas uma? Ou deixar as nove moedas para buscar apenas uma?”. Tal pergunta foi orientada porque “o Senhor não busca a quantidade e, sim, a qualidade. E não somente esta, mas também o todo que, sem esta única ovelha, faltaria no rebanho”. Frei Fernando comparou esta Parábola com a Fraternidade, pois somos a comunhão de vários irmãos. Em seguida, participamos de nosso café-da-manhã.

Na proposta do cronograma, os encaminhamentos, do dia anterior, foram compilados pela Secretaria Capitular e expostos aos frades capitulares para reflexão. Em blocos temáticos, cada ponto foi definido com clareza para a votação. O eixo da Formação e Estudos foi o primeiro contemplado, tendo a parte da manhã inteira para amadurecimento dos capitulares, pausando apenas para um cafezinho e o almoço. À tarde, com um período chuvoso em Brodowski, os frades se dedicaram a proceder sobre o eixo da Evangelização e Missão, das propostas do Instrumentum Laboris construídas pelas Secretarias e Serviços.

Vale ressaltar que muitas Congregações, a Conferência dos Religiosos do Brasil, da Conferência da Família Franciscana do Brasil, as Paróquias atendidas pelos frades, a Juventude Franciscana, as Províncias da Conferência dos Frades Menores do Brasil, os nossos noviços e todo o povo de Deus que se manteve em oração; além de todas as cartas e vídeos enviados, foram lidos no início das sessões para os frades capitulares, com grande estima e espírito fraterno! Agradecemos aos nossos irmãos e irmãs que, com fé e amor, nos tornamos um só em Cristo Jesus.

Após o intervalo, se manteve a votação das propostas com maior objetividade e, fechada as votações, os capitulares cumpriram com louvor a meta do dia e se prepararam para a oração da tarde, adorando o Santíssimo Sacramento com a Hora Santa Franciscana. É sempre assim que Francisco se reconhecia diante do Altíssimo Senhor, humilde e ínfimo servo, em oblação, ato de perdão, louvor, petição e adoração. Este dia orientado para o Coração de Jesus, do início ao fim, demonstrou o quanto nossa Fraternidade é agraciada por tal Patrono, não só como Senhor e Mestre, mas como sinal de fraternidade e única morada.

Continue (Senhor) abrasando o coração de nossos frades que acorrem ao encontro do Sagrado Coração de Jesus, sempre em fraternidade, minoridade e itinerância e possam evangelizar, se preciso com palavras, aonde o Senhor os enviar!

Fraternalmente,

Frei Luciano Souza da Cruz, OFM




 

Outras Postagens

Deixe uma resposta

Início