Carta de São Francisco de Assis a toda Ordem – III PARTE

Irmãos e irmãs, acompanhe conosco a última parte do estudo sobre a Carta de São Francisco a toda Ordem dos Frades Menores.

Boa leitura e desejamos que possas beber profundamente das Fontes Franciscana para o enriquecimento na espiritualidade do Pobre de Assis.

Paz e Bem!

Equipe de Comunicação Custodial


PARTE IPARTE II


– III PARTE –

QUESTIONAMENTOS ACERCA DA CARTA

Nas vagas incompreensões que a Carta pode transparecer, embora seja de uma autoria e compilação evidentes, precisa ser colocada indagações que permitam a reflexão do esboço desta, o que não significa duvidar de seu idealizador e da mensagem por ele transmitida.

O versículo 30 postula a admoestação feita pela Igreja ao qual se celebre apenas uma Missa por dia, segundo a forma ritual da Igreja. A bula “Sane cum Olim”, de 1219, orientou São Francisco nesta “cruzada eucarística”. Porém, por quais intenções os padres conciliares envolveram a Ordem nesta propagação da Eucaristia, mesmo já sendo conhecido o caráter universal e itinerante dos frades? Por que a paz defendida por Francisco em sua missão ad gentes não se adequava aos interesses papais, o que levou a Francisco “alistar” a Ordem aos desígnios da Igreja, não com espadas, mas na pregação? É preciso recordar que a busca pela paz assumida por Francisco frente ao terror da Guerra Cruzada fora de certa forma negligenciada pela Igreja, uma vez que o Quarto Concílio Lateranense convocara as tropas.

Outras questões de foro interno, dentro da Ordem, recobram o conhecimento dos intentos de Francisco ao se dirigir aos frades displicentes que não se curvavam ante a autoridade dos irmãos e observavam sua própria vontade. Nos versículos de 44 a 46, Francisco exorta à obediência aqueles frades que se opunham a todas estas coisas e aos opositores da Regra. Quando cita “vagando por aí”, Francisco identifica os frades que permanecem na itinerância, porém com desejos insubordinados ou se volta para os frades que estão em seus claustros e nas universidades, sem intenção de fazer o que condiz a Regra e os seus ministros? Para Francisco, a obediência é o lugar em que se encontra a liberdade, aquele que não está em obediência está escravo do mundo e do pecado e, portanto, está ‘vagando por aí’. Suas palavras são fortes e firmes e não reconhece neles o Espírito do Senhor que os leva a serem irmãos.

Nestas duas questões, os Francisco com seu dom peculiar, direciona no ápice da dificuldade vista dos seus irmãos: o interesse, a vontade. Para observar aquilo que diz a Regra, para seguir os novos ordenamentos que a Igreja os pede, é preciso de uma reta vontade, o que causa não só nesta Carta para seus confrades envolta de grande piedade à Eucaristia, mas até no que diz respeito ao ser frade menor, uma grande resistência a Francisco. A oração, culminando num desejo de minoridade e obediência a Deus, quer orientar os irmãos à purificação do querer e do agir, a um fim último que todas suas palavras se vertem: “[..]seguir os vestígios do teu dileto Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, e chegar, unicamente por tua graça[..]” (vv. 51-52).

CONCLUSÃO

A partir desta Carta, é possível compreender o esboço de uma época como um todo: a Igreja, a Ordem, os frades, a situação sociocultural e a beleza da teologia eucarística presente no movimento franciscano. É imprescindível reconhecer neste escrito de São Francisco que suas palavras têm caráter formativo e inspirativo, ele recobra os ânimos dos frades e os pontua com a sabedoria da Igreja.

O envolvimento desta Carta confere a todo ‘ser franciscano’ um amor e zelo pela Eucaristia, pois não há evidências que o amor nutrido por Francisco fique somente reservado aos seus frades. Sua altivez em desejar que todos amem o Cristo Eucarístico e tenham a reverência devida convoca a qualquer cristão.

Portanto, seguir Francisco e amar a Eucaristia são sinônimos de seguir a Cristo na forma da Igreja Católica, dando toda a piedade e amor a Deus.

Frei Luciano Souza da Cruz, OFM


CARTA A TODA ORDEM NA ÍNTEGRA



 

Outras Postagens

Deixe uma resposta

Início