É inaugurado em Bebedouro/SP, um busto em homenagem ao Frei Eduardo Chagas Nithack, OFM

O dia 03 de fevereiro, às dez horas, na cidade de Bebedouro/SP, foi marcado pela cerimônia de inauguração de um busto em homenagem ao saudoso Frei Eduardo Chagas Nithack, OFM, grande incentivador da cultura e da ação Sócioeducacional neste município. Tendo ingressado na Custódia do Sagrado Coração de Jesus em 15 de agosto de 1963 e ordenado sacerdote em 15 de novembro de 1967, o franciscano desempenhou grande parte de seu ministério em terras bebedourenses, somando vinte anos, onde dividiu-se entre a diretoria do Educandário Santo Antônio e a Paróquia Sagrado Coração de Jesus. Também foi diretor do Departamento Municipal de Cultura e chefe de gabinete da Prefeitura de Bebedouro em 2001, Ministro Custodial e assistente da Ordem Franciscana Secular em Bebedouro, Garça, Olímpia e Severínia.

Por incentivo dos “Filhos de Frei Eduardo”, grupo de ex-alunos do Educandário Santo Antônio, e em cumprimento à Lei municipal 5.241, de 21 de novembro de 2017, de autoria do vereador Nasser José Delgado Abdallah (Rede Sustentabilidade) – a qual oficializa a instalação de um busto em homenagem ao frade –  o evento contou com a presença do Custódio Frei Fernando Aparecido dos Santos, OFM , de Frei Nivaldo Pasqualin, OFM, atual pároco, Frei Everton Leandro Piôtto, OFM, que inicia seus trabalhos junto ao Educandário e do bebedourense Frei Rafael Mello Luciano, OFM, além dos familiares de Frei Eduardo, representantes do serviço público municipal e educadores, alunos e ex-alunos do Educandário.

O ato cívico se deu nas confluências das Avenidas Sérgio Sessa Stamato (Av. do Lago) e Donina Valladão Furquim, na rotatória batizada de Frei Eduardo Chagas Nithack, que dá vistas para o Educandário. Teve início com as orações e bênçãos por parte de Frei Nivaldo, seguida de entonação do Hino Nacional Brasileiro, discursos e agradecimentos em memória de Frei Eduardo Chagas.

Reproduzimos a seguir um trecho da homenagem do Custódio, Frei Fernando, ao saudoso confrade:

Saúdo o Exmo. Sr. Prefeito Municipal e caro amigo, Fernando Galvão. Na sua pessoa, quero saudar as demais autoridades presentes, especialmente os vereadores.

Saúdo a Márcia Iquegami, diretora presidente do Educandário e através dela todos os demais diretores, colaboradores e voluntários do Educandário.

Saúdo os confrades presentes e familiares do Frei Eduardo.

Saúdo o Niltinho e na sua pessoa todo o grupo de amigos, Filhos do Frei Eduardo, e também toda a imprensa aqui presente.

A todos vocês aqui presentes, recebam o meu bom dia e a minha saudação de paz e bem!

“Os homens, enfim, perdem tudo o que deixam neste mundo. Levam, porém, consigo, o fruto da caridade e os donativos que fizeram. E o Senhor lhes dará por isso o prêmio e digna remuneração”. (São Francisco de Assis)

Esta expressão de São Francisco retrata bem o que significou a vida doada do Frei Eduardo como um franciscano. Quem o conheceu de perto sabe que a sua vida era uma vida pautada no amor ao próximo. Muita além de caridade benfazeja, era um compromisso de ajudar o outro a ser melhor, superando as suas misérias, mas fazendo valer a sua dignidade de pessoa, de filho de Deus. Isso ele fazia através de um compromisso com a formação humana integral, sobretudo, através do desenvolvimento das potencialidades, fazendo primar o intelecto, o físico e o espiritual a partir da educação sistemática, da cultura, do esporte, do lazer e do compromisso social e ambiental.

Foi um frade que viveu à frente do seu tempo em todos os aspectos. Era sonhador, mas o mesmo tempo muito prático e realista. Filosofava, mas era pragmático. Na Custódia Franciscana, ele contribuiu de muitas maneiras, como formador, conselheiro, pároco e Custódio dentre outros serviços. Mas, com certeza, foi à frente do Educandário Santo Antônio, esta entidade bebedourense sexagenária, que o Frei Eduardo por mais tempo se dedicou e com grande esmero. Aqui ele passou 1/4 da sua vida, oferecendo o seu melhor para que as crianças, adolescentes e jovens pudessem se desenvolver e fazerem uma história de vida com dignidade e sucesso.

Frei Eduardo conseguiu muito além do que pensava, mesmo, talvez, tendo realizado menos do que sonhava. Prova disso são estes que aqui estão hoje, idealizadores desta justa homenagem e tantos outros que já tivemos a oportunidade, enquanto Educandário, de conhecer as suas trajetórias de vida. Lembro-me quando morava em Bebedouro, sempre tinha a oportunidade de num lugar ou noutro nos diversos setores da sociedade de encontrar alguém com algum testemunho bonito da sua história com o Educandário e, é claro, com o Frei Eduardo.

Bem, é por tudo isso, que em nome da nossa Fraternidade Custodial, quero expressar o nosso muito obrigado e à nossa gratidão à comunidade bebedourense e àqueles que tornaram possível esta justa homenagem ao nosso saudoso e sempre em nossas memórias, Frei Eduardo Chagas Nithack. Para a nossa família franciscana é uma honra o exemplo do Frei Eduardo e um estímulo à continuidade daquilo que era o seu sonho. Frei Eduardo soube bem viver o conselho de Jesus no Evangelho, segundo Matheus capítulo 25: “tudo o que fizerdes a um desses pequeninos, foi a mim que o fizestes”. Ele assim viveu e como São Francisco disse, o homem vale o que é diante de Deus e nada mais.

Frei Eduardo, o nosso muito obrigado por tudo e que o senhor descanse em paz.


Fraternalmente,

Frei Everton Leandro Piôtto, OFM



 

Outras Postagens

Deixe uma resposta

Início