XVI Domingo do Tempo Comum: “Jesus quebra e supera sistema machista que discrimina as mulheres”

O evangelista São Lucas dá uma ênfase especial às mulheres, discriminadas e submetidas a um sistema machista que Jesus quebra e supera. Na passagem do Evangelho deste Domingo, Jesus continua sua viagem rumo a Jerusalém e é recebido na casa de Marta e Maria. No Evangelho de João estas são as irmãs de Lázaro e amigas de Jesus e seus discípulos (cf. Jo 11-12). Jesus surpreende Marta e os discípulos com a acolhida dada a Maria como discípula. De fato, ela “sentou-se aos pés do Senhor e escutava a sua palavra”. Na lei dos judeus não era permitido que as mulheres se tornassem discípulas de um mestre. Nem podiam estudar as Escrituras ou falar em público. No entanto, Jesus acolheu o desejo de Maria e a ensinava junto com outros discípulos.

A reação de Marta que estava também servindo, cuidando dos afazeres da casa, indica que ela ainda não entendeu a postura de Jesus em relação à dignidade da mulher. Maria, por sua vez, infringe a regra dos homens judeus que pretendem exclusividade do conhecimento dos mistérios de Deus. Ela quer ouvir diretamente de Jesus a mensagem deste “mistério escondido por séculos e gerações”, como nos traz a segunda leitura. Jesus a acolhe como discípula e ainda orienta Marta sobre o que Ele chama de “melhor parte”. Não significa que Maria não deve trabalhar, mas sim que na presença do Senhor ela deve dar ouvido à sua palavra por ser também destinatária da revelação de Deus e missionária e testemunha de Jesus.

A cena na casa de Marta e Maria reflete aquela da primeira leitura em que Abraão acolhe os viajantes desconhecidos. Abraão os vê e pede que façam uma parada em sua casa, sua tenda; prepara uma festa no deserto, com água, bezerro assado, leite e coalhada. De fato, o capítulo 18 do livro do Gêneses é uma narração da hospitalidade de um povo que acredita em Deus e que enxerga a presença de Deus nas pessoas; ao mesmo tempo, da acolhida, da proteção e do acompanhamento de Deus que nunca abandona o seu povo. Marta hospeda Jesus já como um amigo da família. O passo que ela ainda precisa dar é o de reconhecer Jesus como o Salvador, por isso, precisa dedicar tempo a Ele e à sua palavra.

Para os cristãos e para a Igreja de hoje é necessário superar a tendência de considerar a mulher como inferior na missão e nas decisões. São passados 2 mil anos e a mulher ainda não tem o seu direito respeitado de poder escutar a palavra do Senhor e de ser testemunha desta palavra no mundo atual; de estudar Teologia e de ajudar a decidir os rumos da Igreja na missão de construir o Reino de Deus.

Frei Valmir Ramos, OFM
Fonte (Imagem): onumulheres.org.br

Outras Postagens

8 thoughts on “XVI Domingo do Tempo Comum: “Jesus quebra e supera sistema machista que discrimina as mulheres”

  1. Hi! I realize this is somewhat off-topic however I needed
    to ask. Does running a well-established website such as yours take a lot
    of work? I am brand new to blogging however I do write in my
    diary daily. I’d like to start a blog so I will be able to share my
    personal experience and thoughts online. Please let me know if you
    have any kind of ideas or tips for new aspiring bloggers.
    Thankyou!

  2. I do agree with all of the ideas you have introduced on your post.
    They are really convincing and will definitely work. Nonetheless, the posts are
    too quick for novices. May you please extend them a bit from next
    time? Thanks for the post.

  3. I’m very pleased to discover this page. I need to to thank you for your
    time for this wonderful read!! I definitely loved every bit of it and I have you book-marked to see new
    stuff on your blog.

Deixe uma resposta

Início