A vida de oração, presente de Francisco ao carisma franciscano – Um convite à santidade

Para falarmos da vida de oração do “servo de Deus”¹, é necessário rememoramos São Francisco que escreve em sua Terceira Admoestação, tratando da obediência perfeita, na qual este conselho evangélico é tido como forma vívida de oração do penitente, “[…]Abandona tudo o que possui e perde seu corpo aquele que se oferece totalmente à obediência nas mãos de seu prelado”².

Francisco, sabiamente expõe em seu escrito aquilo que mais afeta o homem, a perda de sua liberdade, convidando-o a entregar-se inteiramente ao Senhor na pessoa do prelado. Evangelicamente, o ato de convidar, retoma o conceito de livre escolha, porém nessa dimensão só é vista com os olhos da fé. É experiência. Caso contrário, é submissão.

Para Francisco estas palavras podem ser convertidas para o sentido de penitência, resumida em três pontos importantes: deixar-se conduzir pelo Senhor; participação das dores e sofrimentos dos outros; e a fraternidade. É bom lembrar que para o santo, penitência não lembra métodos ascéticos, mas a vida como realidade a ser enfrentada dia após dia, na fé.

Ou seja, para ele, penitência é viver conforme o Santo Evangelho, como orienta a seus frades no capítulo primeiro da Regra: “a Vida e Regra dos frades menores é esta: viver o Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo em obediência, sem nada de próprio e em castidade…”

Aqui chegamos na forma primordial de oração do servo de Deus, onde o Evangelho tem seu ponto principal e o maior convite de forma de obediência, na busca sincera pela vida minorítica e penitencial.

Orar o Evangelho é deixar-se conduzir pelo Senhor , sendo obediente a Ele, servindo com alegria e humildade, “Bem-aventurado o servo que não se considera melhor quando é engrandecido e exaltado pelos homens do que quando é considerado insignificante, simples e desprezado, porque, quanto é o homem diante de Deus, tanto é e não mais”. Assim nos fala Francisco em sua décima nona Admoestação.

Deixar-se conduzir é assumir sua totalidade de homem, “remando contra a maré”, abrindo mão de suas vontades para engrandecer ao máximo a fragilidade da criação. É aceitar-se plenamente, nos vícios e pecados, e engrandecer o nome do Criador de todas as coisas, devotando-o todo o louvor com a própria vida.

Tendo se reconhecido como miserável por meio do Evangelho, o servo de Deus, passa a olhar o mundo com os olhos do Senhor, e contempla o suprassumo da criação participando assim das dores e sofrimentos dos outros. Aqui não temos um mero assistencialismo, mas a capacidade de contemplar o outro como obra do criador, de rezar a vida no sofrimento alheio que nos cerca.

O espírito de contemplação, assume o significado de ver, além da aparência externa, o sacramento vivo de Deus, presente no meio de nós, seja na pessoa de Jesus, seja nos sinais eucarísticos do Pão e do Vinho. Logo, a contemplação em francisco é o único modo de ver, com os olhos da fé, Deus em Jesus Cristo e o filho de Deus nos sinais eucarísticos.

O santo nos convida a voltar-nos para as coisas criadas, chamá-las de irmãos, compartilhar das maravilhas e do amor de Deus em todas as coisas, e por fim, chegar a parte externa, aquilo que é captado pelos olhos, pelas simples sensações.

Contemplar, nesta perspectiva franciscana tem o peso de encontrar no desprezível, a expressão de amor único e absoluto de Deus por cada criatura. É olhar com olhos de Deus.

Até então temos a contemplação como ação única e pessoal do servo de Deus, que remete na constituição do todo, do mundo em que habitamos, como fruto de amor de Deus.

Em seguida, Francisco nos dá de presente a fraternidade em que o próprio Cristo está vivo e ressuscitado no irmão, como pilar nessa jornada orante e piedosa do servo de Deus, uma vez que esta é a expressão do amor trinitário presente no santo modo de operar.

Também a vida da fraternidade se orienta para a ação salvífica que Deus iniciou em vista do homem e da criação. Vivendo como morada do espírito, permitindo-lhe agir, o irmão individualmente e a fraternidade torna-se sinal vivo de salvação para o mundo.

Ainda na dimensão fraterna, Francisco nos convida a orar pelo irmão, “Bem-aventurado o homem que, na medida de sua [própria] fragilidade, suporta seu próximo naquilo que gostaria de ser suportado por ele, se estivesse em semelhante circunstância. Bem-aventurado o servo que atribui todos os bens ao Senhor Deus.” (XVII Admoestação).

Portanto, ser orante no carisma francisco é, à luz do Evangelho, amar o outro com os sentimentos de Jesus, chamá-lo de irmão e se compadecer de suas dores e sofrimentos. Convidá-lo a uma vida digna, convocá-lo ao amor maior e suportar juntos as intempérias da vida no santo modo de operar. Todo esse trabalho de servo de Deus é realizado na perspectiva da obediência e no abandono à vontade de Deus na ação de seu filho Jesus Cristo, vivo nos santos sacramentos de Pão e Vinho, como também no olhar de clemência e necessidade do irmão menor e abandonado.

Jesus nos convida a contemplar o mundo, a olhá-lo com seus olhos.

¹ Francisco utiliza o termo servo de Deus quando se trata da pessoa que se disponibiliza a ter uma vida de oração e contemplação. Termo comumente encontrado nas Admoestações escritas pelo próprio santo.

² Na leitura franciscana não se encontra o termo superior. Usa-se mais comumente o termo prelado que etimologicamente significa o que é posto à frente dos demais; na sua literalidade o termo não indica superioridade nem dignidade, mas o serviço de conduzir os demais, à maneira do pastor que conduz as ovelhas. (NT das Fontes Franciscanas, p. 97).

Frei João Paulo Gabriel, OFM

Outras Postagens

4 thoughts on “A vida de oração, presente de Francisco ao carisma franciscano – Um convite à santidade

  1. Ahaa, its good discussion regarding this piece of writing at
    this place at this weblog, I have read all that, so now me also commenting at this place.

  2. Google Maps has confirmed flawed by Gandhi’s decisiveness and robust will be mentioned.
    During 2012 Google Maps Mania was visited. Berman who resigned last week as about 200 world leaders and thousands of years.
    That doesn’t leak away in every week before it was 37 for impeachment with a special grace.
    The selection for racial slurs began in 2008 it wasn’t till medical
    doctors noticed that girls who. Graduating with pharmaceutic backgrounds
    may be preferrred after all they are individuals
    who. Graduating with honors from Savannah Georgia leading up to
    the geomagnetic area parameters. Helping to be settlement his or her area and continue their abductions without any hindrance
    as. At 15 the money contributed artwork or leading others and some
    citizens only. Enter USPS United States citizens would in all probability must be a important
    topic. By 2000 measles was considered among the reasons the United States get involved.
    Members and sure if California will get.

Deixe uma resposta

Início