Católicos e Luteranos de Marília/SP celebraram os 20 anos da Declaração Conjunta

Ontem (31/10) as Igrejas Católica e Luterana rememoraram os 20 anos da Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação. Em Marília/SP, os Frades Franciscanos, a Família Marianista e os Luteranos celebraram esse dia com esperança de que é possível construir um mundo de solidariedade mútua, na certeza de que o diálogo abre portas para o caminho da paz e que o amor fraternal é o ápice para a comunhão plena.

O momento celebrativo deu-se na Igreja de Confissão Luterana ministrada pela Pastora Paula Trein. A pastoral iniciou dando as boas-vindas aos presentes e em seguida fez memória dos 502 anos da Reforma Luterana, impulsionada, pelo então monge agostiniano, Matinho Lutero, na Alemanha. Essa memória secular, os participantes puderam recordar e compreender através de um vídeo didático Produzida pela Comissão dos 500 anos da Reforma Luterana em 2018 e apresentado pelo ator Werner Schünemann, neto de alemãs e também luterano.

A Pastora Paula fez uma leitura da carta elaborada pela presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (IECLB) na qual menciona os 20 anos da Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação, documento este que foi assinado em 31 de outubro de 1999 em Augusta/Alemanha por representantes da Federação Luterana Mundial (FLM) e da Igreja Católica Romana; posteriormente foi adotada pelo Conselho Metodista Mundial (2006), pela Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (2017) e pela Comunhão Anglicana (2017).

Na carta da Presidência da IECLB afirma que: “Justificação é a justiça que Deus nos dá. Esta oferta de Deus acontece sem merecimento da nossa parte. Pelos nossos méritos, nada conseguimos. É pelos méritos de Cristo que Deus perdoa e dá salvação. Quando Lutero compreendeu isto, a sua vida mudou e ele se sentiu libertado pela graça de Deus.

E, continua: “A doutrina da justificação foi decisiva para iniciar um movimento que chamamos de Reforma Luterana. Com a Reforma, a Igreja passou por grande transformação. A Reforma permitiu redescobrir o Evangelho, a Boa Notícia do amor de Deus, mas também surgiram divisões e conflitos que duraram séculos.”

Dando sequência a celebração, os irmãs e irmãs foram convidados a refletirem sobre as consequências do mundo contemporâneo no que concerne ao campo religioso, e mais especificamente, sobre as relações e os comportamentos humanos-psicoafetivos que, de modo geral, assusta, comove e faz com que os cristãos, particularmente, sejam solidários a cada um e cada uma em suas variáveis situações vivencial, seja na agitação corriqueira e ao mesmo tempo de um vazio existencialmente, que muitas das vezes levam muitos a retirarem a própria vida.

Como ato concreto desse comemoração, refletida, rezada e assumida, os irmãos e irmãs foram motivados a escreverem pequenas frases motivacional de esperança e amor, e juntos seguiram até a passarela sobre a rodovia SP-294, próximo a rodoviária da cidade, onde já ocorreram vários casos de mortes, e lá deixaram amarradas entre as grades da ponte, as mensagens preparadas por todos e todas.

Que Deus conduza sempre os passos de seus filhos e filhas na estrada que levem rumo a Paz e o Bem sem distinção de ninguém!

Frei Suelton Costa de Oliveira, OFM
Comunicação e JPIC


ACESSE AQUI NA ÍNTEGRA O DOCUMENTO DA DECLARAÇÃO CONJUNTA SOBRE A DOUTRINA DA JUSTIFICAÇÃO




 

Outras Postagens

3 thoughts on “Católicos e Luteranos de Marília/SP celebraram os 20 anos da Declaração Conjunta

  1. Superb post however , I was wondering if you could
    write a litte more on this subject? I’d be very grateful
    if you could elaborate a little bit more. Kudos!

  2. There are actually loads of details like that to take into consideration. That may be a great level to convey up. I provide the ideas above as basic inspiration however clearly there are questions just like the one you convey up where crucial factor will likely be working in honest good faith. I don?t know if best practices have emerged around issues like that, however I am sure that your job is clearly identified as a fair game. Each girls and boys feel the affect of just a moment抯 pleasure, for the rest of their lives.

Deixe uma resposta

Início