Último dia do Congresso para Formadores refletiu-se sobre a Sagrada Família: espelho para a Formação

Acompanhamento foi a palavra-chave deste Congresso Continental de Formadores da Ordem dos Frades Menores. A começar pelo tema – Acompanhamento na vida fraterna -, esta palavra foi a base das reflexões com Frei Cesare Vaiani no primeiro dia e fechou os trabalhos durante a manhã desta sexta-feira, 8 de setembro, no Centro Sagrada Família, no Ipiranga (SP). Ao falar do papel de Maria e José na vida de Jesus, Frei Cesare fez uma belíssima reflexão teológica sobre o acompanhamento.

“Este Evangelho de hoje (Lc 1, 1-16) que nos fala da fé de José e de Maria, coincide com o último dia do nosso Congresso, e queremos acolher também este convite de fé. Da fé temos necessidade constantemente, porque nestes dias dissemos que a formação permanente é um caminho de fé. É uma renovação diária daquele ato de fé que nunca pode terminar e que exige ser cultivado e nutrido a cada dia. A fé, como a formação, pode ser somente permanente. Ninguém pode pensar que se possui a fé de uma vez por todas, assim como ninguém pode pensar que já não tem necessidade de formação. Nossa formação permanente, no fundo, não é senão o meio para sustentar nossa fé, ou seja, a nossa relação fundamental com Deus”, refletiu Frei Cesare.

“A fé de José e Maria é geradora porque acolhe o Senhor Jesus e O permite nascer no mundo. Também nossa fé é geradora, como a fé deles. São Francisco em sua ‘Carta aos Fiéis’ nos diz que a fé na ação do Espírito do Senhor nos permite chegar a ser filhos do Pai e esposos, irmãos e mães de Jesus. Segundo Francisco, podemos ser realmente geradores e convertermo-nos, como Maria, em mães de Jesus. Ele disse que ‘somos suas mães, quando O levamos em nosso coração e em nosso corpo, pelo amor divino e a consciência pura e sincera’”, explicou.

quinto_080917_2

Segundo o frade, neste caminho de fé e de formação não estão sozinhos: “Como nós dissemos nestes dias, estamos acompanhados por nossos irmãos e nós mesmos os acompanhamos. Nesta festa me agrada pensar também na família de Nazaré como um modelo de acompanhamento recíproco: José, Maria e Jesus exerceram mutuamente um serviço de acompanhamento. Me impressiona pensar que também o Filho de Deus, vindo a este mundo, escolheu ser acompanhado como todos os homens por uma mãe e por um pai que estavam ao seu lado com respeito e com amor. Maria, ao anúncio de que chegaria a ser mãe para acompanhar o caminho do Filho de Deus neste mundo, prosseguiu buscando também o acompanhamento de José naquele misterioso caminho. E José, que como todo homem justo tinha o sonho de uma mulher e um filho, aceitou o plano de Deus, que realizava seu sonho de uma maneira misteriosa, com aquela mulher e aquele filho que haveriam de ser seus extraordinários acompanhantes e a quem ele, por sua vez, havia de acompanhar, primeiro, no Egito e logo depois em Nazaré, oferecendo a eles o pão ganho com seu trabalho”, considerou.

Frei Cesare pediu a Deus que a fé e a formação na Ordem sejam verdadeiramente geradoras, para o bem do mundo em que vivemos e para nossos irmãos e irmãs. “Queremos gerar frutos de justiça e de paz para o mundo de nosso tempo, ferido por tantas injustiças, pela violência e a exploração indiscriminada dos recursos naturais. Peçamos ao Senhor Jesus que aprendamos com Ele, Maria e José a acompanhar e a ser acompanhado”, completou.

quinto_080917_7

DOCUMENTO FINAL E AGRADECIMENTOS

A manhã desta sexta-feira foi dedicada à elaboração e aprovação do documento final deste encontro. Segundo Frei Cesare Vaiani, que é Secretário Geral para a Formação e Estudos, ele irá se juntar aos documentos de mais quatro congressos continentais no mundo. Com este da América Latina e Caribe já são dois, uma vez que o primeiro foi realizado na Ásia. Faltam os encontros para os países da língua inglesa, dois do continente europeu e um da África. O documento deste Congresso foi aprovado pelos 67 participantes e seguirá para a redação final.

Também foi uma manhã de avaliações e todos os frades participantes foram unânimes em elogiar o evento e a anfitriã Província Franciscana da Imaculada Conceição, que começou com muita antecedência a preparar este Congresso.

Na quinta-feira, feriado, os congressistas participaram de uma Noite Cultural, onde os frades puderam mostrar um pouco de sua cultura e tradições. Sempre com muita alegria e fraternidade.

“Esse Congresso Continental para a Formação e os Estudos foi um momento de graça também para a nossa Província. Como frades anfitriões, acolhemos com muita gratidão o Vice-Secretário para Formação e Estudos, Frei Sinisa Balajic, que representou a Cúria Geral no evento junto com o Secretário Geral para a Formação e Estudos, Frei Cesare Vaiani. Esse Congresso também exigiu de todos nós, da Província, uma boa preparação na logística, para prepararmos e acolhermos bem os frades. O meu agradecimento especial a Frei Walter de Carvalho, que desde o início esteve sempre em contato com a Cúria Geral para acertar todos os detalhes, bem como às Fraternidades da cidade de São Paulo que estiveram na retaguarda, especialmente na recepção e traslados nos aeroportos, e as demais pessoas que nos ajudaram nesta logística, especialmente nossa funcionária Cláudia Kuhnen”, disse Frei Fidêncio Vanboemmel, Ministro Provincial da Província da Imaculada.

Para Frei Fidêncio, este Congresso foi muito significativo. “Nós estivemos aqui reunidos no Centro de Formação Sagrada Família, no bairro Ipiranga (SP), da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Creio que Santa Paulina, que viveu o seu profetismo no seu tempo, não distante de São Francisco no cuidado e na atenção às pessoas fragilizadas, também esteve na retaguarda como santa a interceder por nós junto de Deus pelo bom êxito do Congresso”, disse, fazendo um agradecimento especial às irmãs pelo acolhimento.

quinto_080917_4

“Creio que nesses dias nós vivemos a graça daquilo que São Francisco disse no Testamento: ‘O Senhor me deu irmãos!’. Irmãos que compartilharam a sua própria vida, irmãos que trouxeram as experiências vividas nas diferentes entidades de toda a América Latina e do Caribe. Creio que foi um momento de graça onde compartilhamos nossos anseios, nossas preocupações que se referem à formação e os estudos, especialmente à animação vocacional, a formação em si mesma no seu processo formativo e um olhar todo particular sobre a formação permanente. Então, Deus seja louvado por tudo, por esse momento histórico para os frades e também para a nossa Província”, agradeceu Frei Fidêncio, que reuniu os funcionários e as irmãs para repetir este agradecimento a todos antes do almoço.

Este Congresso reuniu três frades representantes das províncias e custódias que fazem parte das Conferências Brasileira, Bolivariana, Guadalupana e Cone Sul. Por cada província ou custódia participou o Secretário para a Formação e Estudos, o Moderador para a Formação Permanente e o Animador Vocacional, num total de 67 participantes.

À tarde, os frades fizeram uma visita ao Centro antigo da cidade de São Paulo, incluindo o Convento São Francisco, que neste ano celebra 370 anos de fundação, além do Mosteiro da Luz, onde conheceram o túmulo do primeiro santo brasileiro, Frei Galvão. Neste sábado, 9 de setembro, a despedida será com a Eucaristia, presidida por Frei Sinisa, às 7 horas.

quinto_080917_5

Moacir Beggo

Fonte: franciscanos.org.br

Outras Postagens

Início