Outubro, Mês Missionário: Perícopes dos discursos missionários nos Atos dos Apóstolos

O objetivo desse livro (Atos dos Apóstolos) é mostrar a ação do Espírito Santo na primeira comunidade cristã e, por ela, no mundo em redor. O conteúdo do livro não corresponde ao seu título, porque não se fala de todos os apóstolos, mas somente de Pedro e de Paulo. João e Filipe aparecem apenas como figurantes. Entretanto, não são os atos desses apóstolos que achamos no livro, mas antes a história da difusão do Evangelho, de Jerusalém até Roma, pela ação do Espírito Santo.

At 2

a) A vinda do Espírito Santo.

No dia de Pentecostes (50 dias após a Páscoa) os apóstolos e as mulheres se reuniram no cenáculo. Ouviu-se o ruído de um vento impetuoso que encheu a sala. Apareceram línguas de fogo, que repousavam sobre eles, e ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar em outras línguas. Em Jerusalém haviam Judeus de várias nações, que se aproximaram quando ouviram falar nas suas línguas. Uns se maravilharam, outros diziam que estavam bêbados.

b) Primeiro discurso. Cristologia de Pedro.

Pedro disse: Homens da Judeia, atenção! Estes homens não estão embriagados, mas se cumpre o que disse o profeta Joel, que ‘derramarei meu Espírito sobre todos, profetizarão, terão visões e sonharão’. Senhores, Jesus de Nazaré homem de quem Deus tem dado testemunho realizando, por ele, milagres, prodígios e sinais, foi crucificado por ímpios, mas Deus o ressuscitou dos mortos, pois a morte não podia retê-lo, conforme disse Davi: ‘Eu vejo o Senhor perto de mim, pois ele está ao meu lado para me defender, e não deixará minha alma na região dos mortos, nem conhecer a corrupção’. Irmãos, Davi morreu e foi sepultado, mas anunciou com estas palavras a ressurreição de Cristo. Jesus exaltado pela direita de Deus, recebeu do Pai o Espírito Santo, e o derramou como vocês vêem. Então que todos saibam que Deus constituiu Jesus, como Senhor e Cristo.

c) Primeiras conversões. Batismo de Pedro.

Pedro disse: Arrependei-vos e sejam batizados em nome de Jesus Cristo para a remissão dos pecados, e receber o dom do Espírito Santo, pois a promessa é para todos que ouvirem o apelo de Deus.

d) Os primeiros cristãos.

Eles perseveravam na doutrina dos apóstolos, nas reuniões em comum, na divisão do pão e nas orações. Tinham o temor no coração. Viviam unidos, e tinham tudo em comum. Louvavam a Deus, e cativavam a simpatia do povo, e o Senhor cada dia lhes ajuntava outros, que procuravam a salvação.

At 3

a) Cura de um coxo.

Um homem coxo pedia esmolas na porta do templo. Um dia pediu a Pedro, que lhe disse: Não tenho ouro, mas te dou o que tenho. Em nome de Jesus, levanta e anda! Levantaram-no, e ele saltou e andou. Todos se admiravam, e louvavam a Deus. Pedro disse:

b) Segundo discurso. Cristologia de Pedro.

Homens de Israel, por que se admiram? Acham que nós o fizemos andar? O Deus de Abraão, Isaac, Jacó, e dos nossos pais glorificou seu servo Jesus, que vocês trocaram por um homicida (Barrabás), quando Pilatos queria soltá-lo, e mataram o Príncipe da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. Foi em virtude da fé em Jesus que este homem se curou. Sei irmãos, que fizeram isto por ignorância, portanto arrependam-se para se apagar seus pecados, e o Senhor enviará aquele que vos é destinado: Cristo Jesus. Pois Deus disse a Moisés: ‘O Senhor Deus vos suscitará um profeta semelhante a mim, a quem devem ouvir. Quem não ouvir será exterminado do meio do povo’.

At 4- a) Prisão de Pedro e João.

As autoridades prenderam Pedro e João, porque ensinavam sobre Jesus e a ressurreição. Muitos, porém, creram, e se converteram. No dia seguinte as

autoridades se reuniram para julgá-los, e perguntaram: Com que poder fazem isto?

b) Terceiro discurso. Cristologia de Pedro.

Pedro cheio do Espírito Santo lhes respondeu: Chefes, se me interrogam por causa da cura de um enfermo, fiquem sabendo que foi em nome de Jesus Cristo, que ele se curou. Este Jesus que vocês crucificaram Deus ressuscitou dos mortos. Pedra rejeitada por vós construtores, se tornou pedra angular. E em nenhum outro nome há salvação.

c) Julgamento.

Os chefes se admiraram vendo a coragem de Pedro e João, pois eles eram sem instrução. Sabiam que eram discípulos de Jesus, mas nada falaram, pois viram que o homem foi curado. Então pensaram: Que faremos com eles? E os proibiu de falarem, e ensinarem em nome de Jesus.

d) A igreja.

Pedro perguntou a eles: Acham que é mais justo obedecer a vocês ou a Deus? Então eles os ameaçaram, e os soltaram.

e) Jesus, o Servo.

Voltaram para casa, contaram tudo aos irmãos, e deram glórias a Deus dizendo: Senhor que fez o céu e a terra, e tudo que neles há. Uniram-se nesta cidade contra o seu santo servo Jesus, e o mataram. Agora olhe por seus servos que anunciam sua palavra. Estenda sua mão para que se realizem curas, milagres e prodígios no nome de Jesus, seu santo servo! E ficaram cheios do Espírito Santo, e anunciavam a palavra de Deus.

f) A igreja primitiva.

Os fiéis eram um só coração e uma só alma. Ninguém era dono de nada, pois tudo era de uso comum. Vendiam suas posses, e davam o dinheiro aos apóstolos, que o repartia conforme a necessidade de cada um. A graça era grande em todos eles, não tinham necessidades, e testemunhavam a ressurreição de Jesus.

At 5

a) Ananias e Safira.

Ananias e Safira venderam suas posses, e mentiram para dar só uma parte do dinheiro. Pedro disse: Ananias porque mentiu sobre o valor da venda? Quer enganar ao Espírito Santo? Você não precisava vendê-lo, mas mente para nós e para Deus. Ao ouvir isto Ananias caiu morto. Safira também foi interrogada, e morreu.

b) Muitos milagres aconteciam pelas mãos dos apóstolos, e a igreja crescia. Traziam os doentes à rua para que, quando Pedro passasse sua sombra os cobrissem, e os curassem.

c) Quarto discurso. Cristologia de Pedro.

Os saduceus mandaram prender os apóstolos, mas um anjo os libertou à noite, e os mandou ir pregar no templo. As autoridades os chamaram, e disseram: Já ordenamos que não ensinassem nesse nome! Pedro disse: O mais importante é obedecer a Deus, e não aos homens. O Deus dos nossos pais ressuscitou Jesus, que vocês mataram na cruz, e o elevou pela sua mão direita como Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. Fato que testemunhamos, nós e o Espírito Santo, que Deus deu a quem lhe obedece.

d) Gamaliel e os diversos cristos.

No julgamento de Pedro e João. Gamaliel fariseu sério e respeitado, membro do Conselho, disse: Pensem no que farão com estes homens. Há algum tempo apareceu Teudas (Dositeo) que era seguido por uma multidão, foi morto, e seus seguidores se dispersaram. Também Judas. Então digo: Deixem estes homens. Se for projeto deles não vai durar muito, mas se for de Deus não conseguirão desfazê-lo, e lutarão contra Deus. O Conselho aceitou a opinião de Gamaliel, e libertou os apóstolos.

At 10

a) Cornélio.

Cornélio era um centurião romano, em Cesaréia, religioso e temente a Deus. Um anjo apareceu, e lhe pediu para buscar Pedro em Jope. Ele mandou buscá-lo. No outro dia Pedro orava à hora do almoço, entrou em êxtase, e viu descer do céu uma toalha com vários alimentos impuros.

Uma voz lhe disse: Mata e come!

Ele respondeu: Não Senhor, nunca comi coisa impura.

A voz lhe disse: Não chame de impuro o que Deus purificou.

Pedro saiu do êxtase, e pensava no significado daquela visão, quando chegaram os enviados de Cornélio procurando por ele, o Espírito Santo lhe disse: Vai, pois eu os envio a ti.

Pedro os recebeu, e no dia seguinte partiram para Cesareia.

b) Pedro em Cesaréia.

Chegaram à casa do centurião, que o esperava com seus parentes e amigos. Cornélio se prostrou, e Pedro o repreendeu por isso. Vendo muitas pessoas Pedro disse: Sabem que é proibido ao judeu ir à casa de estrangeiros, mas Deus me mostrou que ninguém deve ser considerado profano ou impuro.

E perguntou: Por que me chamou?

Cornélio disse: Um anjo me mandou te chamar, e queremos saber de ti o que Deus quer nos dizer.

c) Quinto discurso. Cristologia de Pedro.

Pedro disse: Deus não faz distinção de pessoas, mas lhe agrada quem o teme, e cumpre os mandamentos. Deus mandou sua palavra a Israel por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. HISTÓRIA DE JESUS. Jesus foi ungido com o Espírito Santo e poder, quando foi batizado por João. Assim libertou, e curou os oprimidos, mas o mataram numa cruz. Deus o ressuscitou após três dias, e ele apareceu a nós. Mandou-nos ir ao povo ensinar que ele foi constituído por Deus juiz dos vivos e dos mortos, e quem nele crer recebe o perdão dos pecados por meio do seu nome.

d) Batismos em água e no Espírito Santo.

Pedro ainda falava, e o Espírito Santo desceu sobre todos, que falavam em línguas, e glorificavam Deus. Pedro disse: Pode se negar a água do batismo a quem recebe o Espírito Santo, como nós?

E foram batizados em nome de Jesus Cristo.

At 13

a) Primeira viagem de Saulo (Paulo) com Barnabé.

De Antioquia, Barnabé e Paulo foram enviados em missão para pregar aos judeus dispersos. Percorreram a Ilha de Chipre, de Salamina a Pafos onde Paulo fez ficar cego, Élimas (Barjesus), o mago, profeta do pro cônsul Sérgio Paulo. Dali foram a Perge na Panfília, e Antioquia da Pisídia, onde Paulo relatou a HISTÓRIA DE ISRAEL, desde Moisés até Cristo. Falou da vinda do Messias, sua morte e ressurreição. Anunciou a remissão dos pecados por Jesus, e que todo aquele que crê é justificado. Os pagãos se convertiam. Os judeus os expulsaram da cidade, e eles foram para Icônio.

APRECIAÇÃO PESSOAL

O livro de Atos relata o progresso da igreja incluindo seus triunfos e fracassos, sua admirável unidade na missão e seus conflitos doutrinários, a história de seus líderes cheios de virtudes e, em algumas ocasiões, sujeitos a simples divergências de opinião.A história é verdadeira, objetiva e fiel, escrita com grande riqueza literária. A linguagem se adapta maravilhosamente aos temas tratados e ao padrão cultural nos quais eles se desenvolveram. Ao descrever acontecimentos na Palestina, usa semitismos apropriados e, quando os fatos ocorrem em ambientes helenísticos, o idioma apresentado é um grego cristalino e puro.

Frei Carlos Eduardo de Sousa, OFM


REFERÊNCIAS

SOCIEDADE DE TEOLOGIA E CIÊNCIAS DA RELIGIÃO. Deus e vida: desafios, alternativas e o futuro da América Latina e do Caribe.São Paulo: Paulinas, 2008. 497 p.

ATOS DOS APOSTOLOS. Disponível em: http://a-biblia.blogspot.com.br. Acesso em: 22 de Abril de 2014.



 

Outras Postagens

Início