A missão e a Evangelização: Um caminho franciscano de perfeição evangélica e identificação com o Mestre

O que nos vem à mente quando dizemos “Evangelização e Missão”?

São conceitos distintos que apontam para a mesma direção?

O que é isto, a missão? O que é isto, a evangelização?

São modos distintos de dizer a mesma coisa?

MISSÃO e EVANGELIZAÇÃO

O decreto conciliar Ad gentes, sobre a atividade missionária da Igreja, diz que “A Igreja peregrina é, por natureza, missionária, visto que tem a sua origem, segundo o desígnio de Deus Pai, na missão do Filho e do Espírito Santo” (AG 2).

O termo missão tem origens no latim missio e pode significar: encargo dado a alguém, afim de que seja cumprido. “Encargo dado” pode ser lido também enquanto identidade proposta.

Cumprir esse encargo (missão) exige um complemento, ou melhor, um movimento. Seria isso a Evangelização?

Evangelizar é verbo! Movimento! Ação!

Evangelização seria movimentar o Evangelho, agir de acordo com ele e também apresentá-lo para que seja conhecido e cumprido por outros.

Sendo assim, todo batizado tem a identidade missionária e precisa cumprir o encargo dado pelo próprio Cristo e consequentemente ser movimento, fermento, luz e tudo aquilo que faça o Evangelho ser conhecido em toda parte.

Para nós religiosos, o documento Vita Consecrata diz que “a pessoa consagrada está “em missão” por força de sua própria consagração, testemunhada segundo o projeto do respectivo instituto” (VC 3). Portanto, faz-se bastante pertinente a interpretação de que o nosso ser franciscano já é literalmente uma missão que precisa ser anunciada pelo nosso modo de evangelizar.

Nossa Regra e Vida “é viver o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo”, no modo orientado pela Igreja – em obediência, sem nada de próprio e em castidade. Esse caminho de Per-feição é uma tentativa do sempre de novo identificar-nos com o Mestre Jesus – “Tende em vós o mesmo sentimento de Cristo Jesus” (Fl 2, 5).

A missão franciscana se apresenta, desse modo, enquanto possibilidade de fazer e perfazer o nosso caminho de identificação a Jesus, tendo como parâmetro o Evangelho. Assim, o próprio Evangelho, que é Verbo, torna-nos evangelizadores. Frades que movimentam o Evangelho e tornam possível a evangelização.

Para isso, a Evangelização torna-se uma explosão alegre de tudo aquilo que a fraternidade constrói. Cada irmão é um dom dado por Deus, já dizia São Francisco e confirma as Constituições. Sendo assim, cada frade é um missionário, que tenta em cada busca construir uma fraternidade evangelizadora.

Não existe evangelização individual uma vez que nossa missão é viver o Evangelho em fraternidade e minoridade. Nossa identidade-missão dada por Deus a Francisco e inspirada a cada um de nós, torna-se evangelização com o esforço de cada irmão em viver o que é próprio da vocação franciscana.

Existem muitas outras possibilidades de evangelização e infinitas missões na Igreja e no mundo, porém, “tendo o Senhor nos dado a graça de seguir mais de perto o Evangelho e os passos de Jesus Cristo” como Frade Menor, fizemos a “entrega de todo o coração à esta Fraternidade” Franciscana. Isso por si só, como diz o documento para a vida consagrado acima citado, nos lança no vigor da missão e da evangelização. É a graça de Deus que nos confia a missão e a nossa entrega à fraternidade, com todas as suas exigências, já impulsiona ao fazer evangelizador.

A própria fórmula da nossa profissão já indica que o nosso ser franciscano (missão) e o nosso fazer evangelizador se dá “pela ação eficaz do Espírito Santo, guiado pelo exemplo de Maria Imaculada, por intercessão de nosso pai São Francisco e de todos os santos, e com a ajuda fraterna de todos” a gente “possa tender constantemente para a perfeita caridade”. Com esse ideal tão alto, nossa missão toca o chão da nossa existência, provoca o nosso agir e juntos, em fraternidade, como os menores do Reino, evangelizamos no “serviço a Deus, à Igreja e aos homens”.

Frei José Aécio de Oliveira Filho, OFM


Para refletir:

– Como eu tenho percebido a missão que foi me dada pelo próprio Cristo?

– Qual a intensidade e clareza que eu tenho acerca dela e como me dedico para torna-la expressão de evangelização?

– Como estamos assumindo o fazer evangelizador em nossa fraternidade?


ORAÇÃO MISSIONÁRIA FRANCISCANA

Senhor, Deus da vida, enviastes vosso Filho para nos libertar das forças da morte e conduzir-nos no caminho da esperança. Fortalece nossa fé no árduo trabalho missionário. Envia-nos como teus alegres missionários para que nossas pregações sejam cheias de vida e comuniquem a mensagem da tua Palavra Salvadora a exemplo de São Francisco e tantos franciscanos missionários que doam suas vidas pela causa do Evangelho.

Concedei-nos sabedoria, força e coragem para nos comprometer como comunidades acolhedoras, missionárias e com celebrações cheias de vida. Iluminai a nossa caminhada para defendermos a paz e o bem para todos, construindo uma sociedade justa e fraterna.

Bendito seja pela Amazônia, expressão de beleza da Tua Criação. Que seus rios, florestas, animais e povos sejam respeitados e protegidos. São Francisco, patrono da ecologia, ajudai-nos a cultivar o amor e a defender a integridade da Criação. Amém!


 

Outras Postagens

Início