Parte I: Antologia Eucarística de São Francisco

Caro(a) irmão(ã), acompanhe conosco todas as terças-feira uma série de publicações, em cinco partes, da “Antologia Eucarística de São Francisco”, acerca dos escritos do santo, onde ele expressa seu amor e cuidado a Cristo Eucarístico. 

 Esperamos que ajude em vosso aprofundamento na Espiritualidade cristã e franciscana.

Tenha uma boa leitura e reflexão.

PAZ e BEM!

Equipe de Comunicação


ADMOESTAÇÕES (1, 1-22; 26, 1-3)

1ª Do Corpo de Cristo

1O senhor Jesus disse aos seus discípulos: – Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. 2Se me conhecêsseis também conheceríeis meu Pai. 3E já agora vós o conheceis, e tendes visto. Disse-lhe Filipe: – Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. 4E respondeu-lhe Jesus: – Há tanto tempo estou convosco, e ainda não me conheceis? Filipe, quem me vê a mim, vê também a meu Pai (Jo 14, 6-9).

5O Pai habita numa luz inacessível (1Tm 6, 16). E Deus é espírito (Jo 4, 24). E a Deus nunca ninguém o viu (Jo 1, 18). 6Pois Deus é espírito, não pode ser visto senão graças ao espírito, porque o espírito é que dá vida e a carne não serve para nada (Jo 6, 63). 7Ora, também o Filho enquanto é igual ao Pai, de ninguém pode ser visto senão do modo como se vê o Pai, senão, do mesmo modo, graças ao Espírito Santo.

8E, por conseguinte, todos os que viram em nosso Senhor Jesus Cristo a sua humanidade, e não viram nem creram, segundo o espírito divino, que ele era o verdadeiro Filho de Deus, tiveram sentença de reprovação. 9Do mesmo modo, também agora têm sentença de reprovação todos os que veem o sacramento consagrado pelas palavras do Senhor, sobre o altar, por intermédio dos sacerdotes, mas não veem nem creem, segundo o espírito divino, que é de verdade o Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, 10conforme o atesta o Altíssimo, que diz: – Isto é o meu Corpo e o Sangue da Nova Aliança, que será derramado por muitos (Mc 14, 22. 24) 11E ainda: – Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue, tem a vida eterna (Jo 6, 55).

12Portanto, o que tem o espírito do Senhor que habita nos seus fiéis, esse, sim, recebe o santíssimo Corpo e Sangue do Senhor. 13Os demais, que não partilham desse espírito e todavia presumem comungar, esses comem e bebem a sua condenação (1Cor 11, 20).

14Por isso, ó filhos dos homens, até quando haveis de ser de coração duro? (Sl 4, 3). 15Porque não reconheceis a verdade, e acreditais no Filho de Deus? (Jo 9, 35). 16Eis que ele se humilha cada dia, como quando baixou do seu trono real (Sb 18, 15), a tomar carne no seio da Virgem; 17cada dia vem até nós em aparências de humildade; 18cada dia desce do seio do Pai, sobre o altar, para as mãos do sacerdote. 19E assim como aos santos

Apóstolos se mostrou em carne verdadeira, assim agora se mostra a nós no pão sacramentado. 20Os Apóstolos com a sua vista corporal viam apenas a sua carne; mas, contemplando-o com olhos do espírito, acreditavam que ele era Deus. 21De igual modo, os nossos olhos de carne só veem ali pão e vinho; mas saiba a nossa fé firmemente acreditar que ali está, vivo e verdadeiro, o seu santíssimo Corpo e Sangue.

22E é desta forma que o Senhor está sempre com os que creem nele, segundo ele mesmo prometeu: – Eis que estou convosco até à consumação dos séculos (Mt 28, 20).

26ª Os servos de Deus devem honrar os sacerdotes

1Bem-aventurado o servo de Deus que confia nos clérigos que vivem rectamente, segundo a forma da santa Igreja Romana.

2Mas ai daqueles que os desprezam: porque, embora possam ser pecadores, ninguém se atreva a julgá-los, pois o mesmo Senhor reserva para si o seu julgamento.

3Porque, quanto sobreexcede a todos os demais, o ministério que eles têm do santíssimo Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, que eles recebem e só eles aos outros administram, 4tanto o pecado cometido contra eles é mais grave do que os cometidos contra todos os demais homens deste mundo.

CARTA AOS GOVERNANTES DOS POVOS (6-8)

6Por isso, encarecidamente vos aconselho a vós meus senhores, que, pondo de parte todos os cuidados e solicitudes, façais penitência verdadeira e recebais com grande humildade, em sua santa memória, o santíssimo Corpo e o santíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. 7E procurai que o povo a vós confiado honre ao Senhor, fazendo que, todos os dias à noitinha, um mensageiro ou qualquer outro sinal o incite a louvar e dar graças ao Senhor Deus omnipotente. 8E se assim não fizerdes, sabei que haveis de dar contas diante do Senhor Vosso Deus Jesus Cristo, no dia do juízo.

CARTA A TODOS OS CLÉRIGOS (1-13)

1Consideremos, nós todos que somos clérigos, o grande pecado e ignorância de alguns a respeito do santíssimo Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo e dos seus sacratíssimos nomes e das suas palavras escritas, com as quais se faz a consagração do

seu Corpo. 2Nós sabemos que não podemos ter o Corpo do Senhor, sem a consagração feita pela Palavra. 3Porquanto, do mesmo Altíssimo nada temos nem vemos neste mundo, corporalmente, senão seu Corpo e Sangue, nomes e palavras, pelos quais fomos criados e remidos da morte para a vida (1Jo 3, 14).

4Ora, todos os que ministram tão santíssimos mistérios, considerem bem consigo, sobretudo os que indiscretamente o fazem, como são pobres os cálices e corporais e toalhas, nos quais se faz o sacrifício do Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo. 5E muitos abandonam o Corpo e Sangue do Senhor em lugares menos próprios, e levam-no pelo caminho sem respeito, e recebem-no indignamente, e o ministram aos outros sem discrição.

6E os seus nomes e palavras escritas algumas vezes andam pelo chão a ser calcados aos pés, 7porque o homem animal não entende as coisas que são de Deus (1Cor 2, 14).

8E todas estas profanações não nos movem à piedade, quando é certo que o mesmo piedoso Senhor se entrega em nossas mãos, e somos nós os que o tratamos e todos os dias o recebemos em nossa boca? 9Esquecemo-nos de que havemos de cair em suas mãos (Hb 10, 31)?

10Emendemo-nos, portanto, sem demora e a valer, destas e de outras faltas semelhantes. 11E onde quer que o santíssimo Corpo de nosso Senhor Jesus Cristo estiver desprezado e abandonado, que seja levado daí para lugar de mais respeito, onde fique bem guardado. 12E, do mesmo modo, os escritos com os nomes e palavras do Senhor, sempre que forem encontrados em lugares menos limpos, sejam recolhidos e colocados em lugares convenientes.

13E nós sabemos que estamos obrigados a observar todas estas coisas com todo o rigor, conforme o preceito do Senhor e as leis da nossa Mãe a santa Igreja. 14E quem assim não fizer, saiba que há-de dar contas no dia do juízo perante nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 12, 36). 15E quem espalhar cópias deste escrito, para se observar o que nele se diz, saiba que tem a bênção do Senhor.

Outras Postagens

Início